A região da Flórida é uma das mais visitadas pelos viajantes brasileiros. Miami desponta na preferência nacional, principalmente quando o assunto é fazer compras. Mas quem vai com esse pensamento, não sabe que está perdendo a oportunidade de conhecer lugares incríveis.

O RoadTrio passou uma temporada em Miami e separamos uma listinha com lugares imperdíveis para quem for passear uns dias pela cidade. Claro, não deixe de incluir as praias em seu roteiro, pois elas são lindas e bem tranquilas. Destacamos alguns lugares culturais e inusitados para você conhecer o outro lado de Miami, diferente do que muitos turistas conhecem.

| Vizcaya Museum and Gardens

O Vizcaya Museum and Gardens é uma verdadeira mistura urbana com um toque de arquitetura europeia. A propriedade foi planejada para ser a casa mansão de inverno de um empresário de Chicago que tinha verdadeiro fascínio pela Europa, sobretudo pelo estilo renascentista italiano. Foi assim que ele construiu, no meio de Miami, essa mansão completamente fora do comum. São inúmeros quartos, banheiros, salas e cozinhas decoradas com luxo e preservadas desde a época de sua construção.

O estilo europeu do Vizcaya Gardens não é nada comum em Miami (Foto: RoadTrio)

A parte interna é muito interessante, mas o melhor está do lado de fora. Os jardins são impecáveis, com labirintos, fontes e uma linda vista para Biscayne Bay. Passeando por esse quintal gigantesco, você perderá ao menos uma hora. Sente nos bancos, observe o movimento. É realmente muito interessante a beleza e o clima que o lugar possui. Um pequeno oásis europeu em plena Miami.


LEIA MAIS

Sugar é eleito um dos melhores rooftops dos EUA
Hotel Biltmore: história, elegância e conforto nos EUA
Aproveite as férias no Sul dos Estados Unidos


| Brunch

O brunch é a mistura de breakfast (café da manhã) com lunch (almoço). Esse é um hábito muito comum em algumas cidades do Estados Unidos. Nós fomos convidados pelo Marrion para conhecer esse costume que dizem ter sido criado na Inglaterra, no final do século XIX. O buffet do brunch começa normalmente no meio da manhã e vai até a hora que desejar. No Marrion, ele se estende até às 16h. Além da comida deliciosa, o Marrion tem todo um toque francês e intimista. Não parece algo super turístico, tanto é que não estava cheio. Pelo contrário, tinham poucas mesas ocupadas, e praticamente só nós de turistas.

Brunch no Marrion: ambiente aconchegante e comida deliciosa (Foto: RoadTrio)

Quem participa de um brunch, não almoça. Por isso, o cardápio tem uma grande variedade de opções. Além dos mesmos pratos servidos no café da manhã, no brunch também são incluídos, por exemplo, carnes, tortas, salgadas e doces, quiches, pães e saladas. No Marrion é servido até frutos do mar. Vale a pena fazer uma pausa no dia para provar.

| Wynwood Arts District

O Wynwood Arts District já está se tornando famoso entre os turistas, mas não poderia ficar de fora da lista. Em outras visitas que fizemos a Miami, nunca tínhamos ido e foi uma surpresa muito agradável. Trata-se de um bairro que era completamente abandonado e há alguns anos ganhou murais coloridos feitos por artistas de rua. Ao longo da 2nd. Ave dezenas de paredes grafitadas, galerias de arte e restaurantes fazem encher os olhos de quem gosta de arte urbana.

Dá pra perder horas curtindo os painéis de Wynwood (Foto: RoadTrio)

O ponto alto do lugar é o Wynwood Walls, um “museu” do grafite, com diversas paredes pintadas por artistas do mundo todo. Desde 2009, nomes importantes como, Shepard Fairey (Obey) e OSGEMEOS, já pintaram por lá e ajudaram a criar um novo cartão postal para Miami.

| Miami Heat

Já que está nos Estados Unidos, que tal um jogo de basquete para agitar a sua noite? Assistir a um jogo da NBA é algo que deve entrar no seu roteiro. Calma! Antes de dizer que não gosta de basquete, saiba que o jogo é apenas um detalhe. A música não para um segundo, tem um animador que não deixa a torcida parada e há diversas opções de alimentação e bebida nos corredores que dão acesso às arquibancadas. Vale a pena pela experiência e pelo show.

Jogo da NBA é divertido até para quem não entende nada do esporte (Foto: RoadTrio)

Miami é a casa do Miami Heat, um dos mais badalados times da NBA. Seu estádio é o AmericanAirlines Arena, em Downtown Miami. A estrutura da arena irá surpreender qualquer brasileiro acostumado com as estruturas do estádios de futebol nacionais. A dica é chegar meia hora antes para poder explorar os corredores e conseguir decidir o que comer, entre tantas opções. Nossa dica: vá com o famoso cachorro quente e tome uma cerveja bem gelada. Entre no clima e Let’s go Heat!

| Pérez Art Museum Miami (PAMM)

Pouco procurado pelos turistas, o Pérez Art Museum tem um acervo muito interessante e pode surpreender quem o visita sem grandes expectativas. O museu reúne obras de arte internacionais, sendo seu foco obras dos séculos XX e XXI. Com coleções temporárias, vale a pena ficar de olho no calendário anual. Assim, você ficará sabendo quais são as exibições em cartaz no momento de sua viagem.

O PAMM é lindo por dentro e por fora (Foto: RoadTrio)

A arquitetura do lugar chama muita atenção. As galerias são espaçosas e você poderá encontrar até um guia que explicará eventuais obras. No térreo tem uma lanchonete com vista para o mar e um enorme jardim. Peça um café e curta o final da tarde.

| E tem mais

Saindo da ideia de locais diferentes, acho que vale uma dica cliché. Fizemos um passeio pelo Bayside Bay com a empresa Island Queen Cruises. Nada mais é do que um grande barco em que turistas saem para ver a casa que os rich & famous ostentam à beira-mar. Um guia vai mostrando as casas que têm por ali e a história de algumas.

Até um passeio cliché pode ser aproveitado de outra maneira (Foto: RoadTrio)

Ok, nada de mais. Porém, a volta proporciona uma linda vista da cidade de Miami, seus grandes prédios e todo centro urbano. Se tiver tempo, pode valer a pena incluir no roteiro. Nós fizemos no começo da noite e ganhamos um vista incrível do skyline todo iluminado.

 

Para essa viagem, o RoadTrio contou com a parceria do GMCVB – Greater Miami Convention & Visitors Bureau.

Sobre o autor

Em 2011, a jornalista morou na Europa, onde foi travel-writer para o Guia Criativo para O Viajante Independente na Europa. De volta ao Brasil, não quer se limitar às paredes de um escritório e fez do seu hobby uma nova profissão.

2 Respostas

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.