É hora de fazer as malas para mais um embarque. O que levar na bagagem principal vai depender muito do destino, claro. Porém, a mala de mão é quase sempre a mesma. Afinal, o que é indispensável ter por perto no avião? 

Documentos
(Foto: #aleatoriedades/Flickr)

(Foto: #aleatoriedades/Flickr)

São eles: passaporte, endereço e reserva do hotel, comprovante da passagem de volta ao Brasil (ou o país que você mora), seguro de saúde, cartão de embarque, dinheiro e cartão de crédito. Ter a cópia dos documentos mais importantes, como o passaporte, é uma boa.


LEIA MAIS

15 coisas que mudam quando você muda de país
Síndrome do Regresso: a “deprê” pós intercâmbio
9 aplicativos que ajudarão na sua viagem
16 coisas que você não sabia sobre a viagem de avião


No caso de viagens internacionais, você provavelmente terá que apresentar uma série de comprovantes ao passar pela imigração. Mais do que tê-los guardado na mala de mão, é bom ficar sempre de olho. Por serem tão importantes e essenciais para a viagem, vale deixá-los sempre com você, e não no bagageiro em cima dos assentos.

Papelaria
(Foto: Rick Payette/Flickr)

(Foto: Rick Payette/Flickr)

Papel e caneta para anotar eventuais informações são sempre bons. Alguns países exigem o preenchimento de formulários de imigração, e ter uma caneta à mão pode lhe poupar algum tempo. São acessórios que não ocupam espaço e podem ser bastante úteis. Outros itens interessantes são um Guia de Viagem para já ir entrando no clima ou um livro para ler, já que os sistemas de entretenimento à bordo, quando existem, nem sempre são interessantes.

Segurança

Chaves dos cadeados das malas e cópias de documentos importantes (já dito no primeiro item).

Eletrônicos
(Foto: dr.coop/Flickr)

(Foto: dr.coop/Flickr)

Não arrisque deixar os equipamentos eletrônicos na mala que será despachada. Além da possibilidade de quebra, você assume o risco de ter a mala revirada por alguém mal intencionado e se surpreender quando chegar no hotel e perceber que a sua câmera sumiu.

São eles: máquina fotográfica, celular, iPad e computador. E claro, no check list não se esqueça de incluir cabos, carregadores e adaptadores. Alguns aviões e aeroportos mais modernos dispõem de tomadas e entradas USB para você carregar seus gadgets.

Higiene

Viagens muito longas, geralmente, comprometem um pouco a nossa higiene . Você com certeza não vai querer chegar ao seu destino com mau hálito, certo?

Ao invés de despachá-los nas bagagens principais, reserve um espaço na sua  mala de mão para escova de dente, creme dental, desodorante (roll-on, pois spray não é permitido) e um creme ou perfume. Informe-se sobre a regulamentação de cada país quanto ao volume e tipo de produto permitido. Materiais líquidos ou pastosos devem estar em frascos de até 100 ml e dentro de um saco plástico transparente.

Conforto
(Foto: wolf4max/Flickr)

(Foto: wolf4max/Flickr)

Algumas viagens são longas (e bem cansativas). Por isso, carregar alguns itens para tornar a sua viagem mais agradável pode ser uma boa ideia.

São elas: almofadas para pescoço ou travesseiro, máscara para olhos, protetor auricular, casaco ou lenço (por causa do ar-condicionado) e, quem não gosta de ficar de sapatos, um par de meias.

Uma dica a mais!

Não é algo que ocorra com frenquência, mas pode acontecer de sua mala extraviar durante uma conexão. Em alguns casos, quando isso acontece, você ficará algumas horas ou até dias sem os seus pertences. Para que isso não estrague o seu primeiro dia, leve na mala de mão uma troca de roupas.

O que não levar
(Foto: Nick Harris1/Flickr)

(Foto: Nick Harris1/Flickr)

Muita coisa mudou nos aeroportos do mundo todo nos últimos quinze anos. No Brasil, por exemplo, a bagagem de mão de voos nacionais não deve conter objetos pontiagudos, cortantes ou de ponta arredondada que possam ser usados para causar ferimentos (ex.: alicates de unha); substâncias explosivas ou inflamáveis (ex.: isqueiros), químicas ou tóxicas. Produtos líquidos, como shampoo e perfume, devem estar em embalagens de até 100ml e guardados em um saco de plástico transparente. Apesar da lista de materiais proibidos ser quase igual, cada país tem suas restrições. É recomendável checar com a companhia aérea a relação de produtos e objetos que não podem embarcar com você.

 

Sobre o autor

Em 2011, a jornalista morou na Europa, onde foi travel-writer para o Guia Criativo para O Viajante Independente na Europa. De volta ao Brasil, não quer se limitar às paredes de um escritório e fez do seu hobby uma nova profissão.

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.