Desde que o mundo é mundo, o homem viaja. Para isso, precisamos ter sempre algumas coisas básicas em mãos. E isso não mudou muito desde que as malas de viagem foram inventadas. Seu avô provavelmente viajou com uma mala que não deve ser muito diferente da que você tem hoje em casa.

Claro, ao longo dos anos vimos algumas inovações em termos de material, tamanho, segurança. Porém, talvez a principal mudança aconteceu quando as malas ganharam rodinhas. Essa, sem dúvidas, foi um divisor de águas.

Mas entramos há alguns anos no século XXI e já era hora da nossa companheira de todas as viagens ser atualizada. Abaixo você confere as malas que vão mudar o seu jeito de viajar. Nada baratas, mas muito funcionais.

| Fugu

fugu

A Fugu Luggage surgiu no Kickstarter e logo conquistou os viajantes, que ajudaram a marca a levantar mais de US$ 400.000 para que a mala fosse desenvolvida. O grande diferencial é que a Fugu é pequena como uma de mala de mão, mas pode ser expandida e servir como mala principal. Com uma tecnologia especial que cria laterais rígidas e é capaz de proteger sua bagagem contra impactos. Ainda, a Fugu tem prateleiras removíveis para ajudar na organização das roupas.

Preço: a partir de US$ 225 (cerca de R$ 675)

| Barracuda

barracuda

Outra mala que apareceu no Kickstarter e se tornou sucesso absoluto: arrecadou mais de um milhão de dólares para que fosse produzida e colocada à venda. O motivo de tanta euforia? A Barracuda é o par perfeito para seus gadgets. Ela conta com saídas USB para carregar seu telefone ou tablet e ainda tem um apoio prático para notebooks. Além disso, ela traz um sistema de localização integrado que permite que você a encontre onde estiver, usando seu smartphone. E como se não bastasse, um sensor de proximidade avisa quando ela está por perto e evita que você fique verificando todas malas que passam pela esteira do aeroporto.

Preço: a partir de US$ 200 (cerca de R$ 600)

| Zuca

zuca

A Zuca pode não ser a mais bonita, mas com certeza é uma das mais funcionais. Seu formato inusitado funciona como um gaveteiro. Dentro da mala principal, outra malas menores fazem as vezes de gavetas e ajudam a organizar suas coisas de um modo quase obsessivo. Algumas versões ainda contam com uma almofada que pode transformar sua mala em um confortável banquinho para aguentar as longas esperar que nós, viajantes, encontramos frequentemente.

Preço: a partir de US$ 295 (cerca de R$ 885)

| ShelfPack

shelfpack

A julgar pelo lado de fora, a ShelfPack parece uma mala como outra qualquer. Mas a tradução do nome já ajuda a entender porque ela não é apenas mais uma mala sem graça. Em inglês, ShelfPack significa mala-prateleira. Isso mesmo! Quando aberta, você pode abrir as hastes e montar um verdadeiro armário. Ótimo para quem gosta das suas roupas bem organizadas, mas tem uma preguiça enorme de passar tudo da mala pro armário do hotel e vice-versa.

Preço: a partir de US$ 350 (cerca de R$ 1005)

| Bluesmart

bluesmart

Depois do celular, das TVs e do relógio, chegou a vez das malas de viagem ganharem apetrechos tecnológicos para facilitar a nossa vida na estrada. A Bluesmart promete ser a pioneira do novo segmento de smartcase e para isso, vem recheada de tecnologia. Ela conta com balança digital embutida, localizador GPS, carregador de baterias, alerta de proximidade e ainda pode ser travada e destravada à distância, e você controla tudo isso diretamente no seu smartphone.

Preço: a partir de US$ 349 (cerca de R$ 1047)

| Micro Lugagge Reloaded

micro

Por mais revolucionárias que as outras malas desse post parecem ser, para mim, nenhuma supera a genialidade da Micro Lugagge. Os designers da Micro souberam entender a vontade de todo viajante, executivo ou não, e criaram a incrível mala-patinete. Seja você um grande empresário que sofre ao ter que percorrer distâncias enormes entre um portão e outro ou simplesmente alguém que sempre sonhou em deslizar pelos corredores lisos e infinitos dos aeroportos, essa mala é tudo o que você sempre quis.

Preço: a partir de US$ 349,99 (cerca de R$ 1050)

Sobre o autor

Virou publicitário para poder viajar – e deu certo! Já morou na Europa, nos Estados Unidos e quase foi parar nos Emirados Árabes. Está sempre em busca de uma boa história para contar e um bom ângulo para fotografar.

Uma resposta

  1. Helena

    É bom saber que a tecnologia existe em tudo que mais precisamos, gostei da reportagem,

    Responder

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.