Você já pensou em passar uma temporada fora do Brasil, longe de tudo e de todos?  Seja para um intercâmbio no colegial, para fazer uma faculdade, para fazer uma pós-graduação ou simplesmente para tirar um período sabático?

Nós do RoadTrio já passamos por essa experiência na Europa e nos Estados Unidos. Eu, particularmente, tive duas experiências diferentes: morei em San Francisco, na Califórnia, por 7 meses para estudar inglês, e depois morei mais 7 meses em Barcelona, na Espanha, para fazer uma pós-graduação e ser correspondente internacional. Obviamente foram duas experiências completamente diferentes, com propósitos e aprendizados únicos. Se valeu a pena? Valeu e muito!


LEIA TAMBÉM
15 coisas que mudam quando você muda de país
Síndrome do regresso: a “deprê” pós intercâmbio
16 coisas que você não sabia sobre viagem de avião
Boas razões para você viajar sozinho


Seja lá qual for o motivo da sua mudança, será uma experiência marcante, mesmo que seja por um curto período. Se você já pensou em passar uma temporada longe, mas falta coragem, listamos 14 motivos para você fazer as malas e partir para essa experiência (bom, se você nunca pensou sobre o assunto, pode ser que comece a pensar).

(Foto: Pxhere)

(Foto: Pxhere)

| Aprimorar outra língua

O único idioma que você manja é o português? Então já é um ótimo motivo para você morar fora do Brasil. Se você já fala inglês, pode alcançar a fluência ou entrar de cabeça em um novo idioma. Que tal espanhol? Italiano? Francês? Nada melhor do que conviver com locais para aprender uma nova língua. É o momento perfeito para abrir uma página em branco e começar um novo estudo.

(Foto: Pxhere)

(Foto: Pxhere)

| Conhecer outras culturas

Não existe forma melhor do que viajar para conhecer e se aprofundar na história e em uma cultura diferente da sua. Cada país tem a sua peculiaridade, os seus hábitos, os seus costumes, a sua gastronomia. Entender a cultura de um local é também poder refletir e ter percepções mais profundas das crenças e dos valores que influenciam o modo de vida de determinada região e, consequentemente, de determinada pessoa. Isso sem contar que, além da cultura do país de destinos, você provavelmente encontrará pessoas de outros lugares do mundo e terá o privilégio de conhecê-las também.

(Foto: Pxhere)

(Foto: Pxhere)

| Dar um tempo

Todo mundo precisa de um tempo para si, para repensar na vida, listar novas metas e objetivos. Essa pode ser a perfeita oportunidade para isso. Morar um tempo fora também pode ser uma fuga daqueles intermináveis problemas e frustrações do dia a dia. Parar para colocar a casinha (cabeça) em ordem faz bem para qualquer pessoa, pode confiar.

(Foto: Pxhere)

(Foto: Pxhere)

| Se redescobrir

Como consequência de dar um tempo e repensar na vida, você vai se redescobrir e voltar pra casa (se voltar) com novas ideias e perspectivas sobre si mesmo. Chega a hora de você analisar as suas próprias crenças e valores, além de criar novas percepções e conceitos sobre a vida. Com isso, você terá mais confiança e independência. Estar longe da zona de conforto vai te ajudar a lidar com situações e desafios onde só você será capaz de resolver.

(Foto: Pxhere)

(Foto: Pxhere)

| Se virar

Isso tudo do item anterior vai acontecer sem contar as coisas mais básicas como cozinhar, lavar e passar suas próprias roupas e, muitas vezes, não ter nem o ombro da família para chorar. Quer maior desafio que esse?

(Foto: Pxhere)

(Foto: Pxhere)

| Abrir a mente

O redescobrimento muitas vezes faz você abrir a sua mente para novos horizontes. Você começa a fazer menos julgamentos e é obrigado a lidar com uma diversidade gigante de pessoas. Cada um segue sua cultura, seus costumes, sua educação. E ou você aprende mais com cada uma delas ou você vai enlouquecer. Te garanto que a primeira opção é a mais prazerosa de todas.

(Foto: Pxhere)

(Foto: Pxhere)

| Sair da zona de conforto

Aquela série de comportamentos que adotamos no dia a dia por costume e comodidade provavelmente vão desaparecer. Por mais que você frequente uma escola ou uma faculdade durante o período longe do Brasil, sua rotina nunca será a mesma. Afinal, não é sempre que se tem pontos turístico, novos restaurantes, novas lojas, novas ruas etc. perto de casa. Sair dessa ‘barreira psicológica’ da zona de conforto, onde tudo parece estar funcionando perfeitamente, pode te surpreender.

(Foto: Pxhere)

(Foto: Pxhere)

| Aprender a administrar melhor seu dinheiro

Se você não for daqueles que tem dinheiro pra esbanjar, provavelmente vai ter que encarar uma planilha para não gastar além do previsto. Lembre-se que em muitos países o real vale menos que a moeda local. É preciso ter um equilíbrio financeiro para administrar todas as contas sem abrir mão do essencial e, claro, da diversão.

(Foto: Pxhere)

(Foto: Pxhere)

| Ter o gostinho de não gastar tanto com impostos

Em 2016, o Brasil ficou em 7° lugar no ranking mundial de cobradores de impostos, segundo o Fórum Econômico Mundial. Os Estados Unidos ficaram entre os 3 melhores países no ranking geral. Bom, consequentemente, as chances de você pagar muito mais barato desde um lanche, até um curso de especialização, são muito maiores.

(Foto: Pxhere)

(Foto: Pxhere)

| Alavancar seu currículo

Não adianta, ter no currículo a experiência em outro país é um diferencial. Hoje em dia, as empresas dão muito valor para experiências que vão além do profissional – como cursos, graduação e pós- graduação -, mas que atingem o lado pessoal (ou seja, comportamental).

(Foto: Pxhere)

(Foto: Pxhere)

| Explorar novos lugares

Isso nem precisamos dizer, né? Não tem dinheiro mais bem gasto do que em uma viagem. Se você escolher uma cidade na Europa, por exemplo, com certeza poderá conhecer o cenário dos sonhos de vários outros países do continente. Não tem preço que pague poder rodar o mundo e guardar memórias e momentos tão especiais.

(Foto: Pxhere)

(Foto: Pxhere)

| Ser picado pelo “mosquitinho da viagem”

Pegou o gosto, já era. Você nem vai voltar de uma viagem e já vai estar pensando na próxima. Não é por acaso que o vício em viajar realmente exista: Ecdemomania. Segundo o dicionário, isso nada mais é que “o desejo, considerado fora do normal, de estar longe de casa; vontade patológica de perambular longe de casa; obsessão por viagens; fugir de casa”. É um vicio bom e muito construtivo, não se preocupe!

(Foto: Pxhere)

(Foto: Pxhere)

| Dar mais valor às pequenas coisas

Fato é que reclamamos muito do Brasil. Da política, da economia, da falta de educação de uns, da falta de consciência de outros. Mas não dá para negar, essa é a nossa casa e também tem muita coisa boa. Aqui estão nossos familiares e amigos, algumas das praias mais lindas do mundo, algumas culinárias que só de pensar já nos fazem salivar e, claro, a simpatia e calor do brasileiro. Quando você está fora, isso pesa e muito!

(Foto: Pxhere)

(Foto: Pxhere)

| Ter muitas histórias para contar

A cada nova experiência, uma boa história para ser contata. Você se torna mais culto, mais conhecedor do mundo, mais interessante. Você vai se lembrar dos perrengues e dos momentos mágicos para sempre e não vai se cansar de contar a mesma história, nos mínimos detalhes, 1, 10, 20 ou infinitas vezes.

Sobre o autor

Formada em jornalismo, já passou algumas temporadas na Califórnia e em Barcelona. Os anos de cobertura de Semanas de Moda internacionais passaram e fizeram com que ela descobrisse que o seu verdadeiro estilo é viajar.

18 Respostas

  1. Angela Castanhel

    Tati, mandasse super bem em todos os motivos. Fiquei 2 meses no Canadá sozinha para aprender inglês, na época eu tinha só 16 anos e isso me influenciou muito na pessoa que sou hoje. Só me fez crescer, tenho várias histórias, fiz amigos do mundo, conheci outra cultura, abri minha mente e o principal: aprimorei meu inglês. Adoreu teu post, bjão.

    Responder
    • RoadTrio

      Acho incrível quem tem a oportunidade de ir para fora mais novo, assim como você fez.
      Adorei saber um pouquinho mais da sua experiência e saber que foi tão incrível quanto foi pra mim :)
      Beijos, Tati

      Responder
  2. Keul Fortes

    Muito interessante seu texto. Só li verdades! São motivos mais que suficientes para viver essa nova experiência. Parabéns pelo post!

    Responder
    • RoadTrio

      E vale muito a penas “se arriscar”, né?
      Obrigada, Keul!
      Beijos, Tati

      Responder
  3. Diego Arena

    Esse é o tipo de texto que se alguém está em dúvida se arrisca ficar um tempo fora ou se fica mesmo por aqui acaba optando por ir para fora mesmo. Ótimo texto com uma boa reflexão.

    Responder
  4. Oscar | www.viajoteca.com

    Eu costumo dizer que a experiência de morar um tempo fora não é um luxo / privilégio e sim uma necessidade. Você ter que vivenciar esses e outros pontos fazem de você uma pessoa melhor, mais aberta e tolerante. Eu já morei em 6 países diferentes e a minha primeira experiência internacional foi justamente para ir estudar por 3 semestres na Alemanha. Essa experiência mudou minha vida para sempre

    Responder
    • RoadTrio

      Concordo 100% no que você disse.
      Minhas experiências também me mudaram muito, me fizeram crescer. Isso é o que mais tem valor, né?
      Beijos, Tati

      Responder
  5. Itamar Japa

    Demais! Tenho muita vontade, mas ainda não tive a oportunidade! Ainda quero fazer alguma coisa que me proporcione esta experiência!

    Responder
    • RoadTrio

      Vale muito a pena viu, Itamar. Eu fui duas vezes, nenhuma delas em definitivo, e foi incrível. Te apoio :)
      Beijos, Tati

      Responder
  6. Leo Vidal

    Ainda não tive a oportunidade de passar um tempo fora do país, mas tenho bastante vontade. Certamente as dicas me ajudarão bastante a me organizar.

    Responder
  7. Michela Borges Nunes

    Adorei! Tudo isso e mais um pouco… Tenho muita vontade de passar uma temporada fora, mas como casei cedo, pensamos em fazer isso mais velhos, com as filhas criadas, hehehe. Quem sabe… Abraços.

    Responder
    • RoadTrio

      É uma boa… Acho que nunca é tarde pra dar uma mudada na vida, né? Não precisa ser nada definitivo. Te apoio :)
      Beijos, Tati

      Responder
  8. Fabio Pastorello

    Motivos não faltam né. Já viajando a gente abre bastante nossa cabeça, mas realmente passar um tempo no exterior é uma experiência que ainda está faltando para mim. Obrigado pela inspiração.

    Responder
    • RoadTrio

      Acho que são poucas as pessoas que se arrependem dessa experiência. Realmente vale muito a pena.
      QUe bom que te inspirei :) Obrigada!
      Beijos

      Responder

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.