San Francisco é realmente aquela cidade que você vai e deixa o seu coração. Provavelmente entrará para a lista das favoritas. Não é à toa que é cenário de tantos filmes. As paisagens, o clima, os lugares, as pessoas, tudo é tão incrível que vale a pena fazer um roteiro bem caprichado. Se você está indo para a cidade californiana, acrescente esses pontos turísticos e eu prometo que você não vai se arrepender!


LEIA MAIS

Segredos são revelados em tour nos Estúdios da Warner
Hotel Biltmore: história, elegância e conforto nos EUA
Aproveite as férias no Sul dos Estados Unidos
Pop hotéis: onde se hospedar nas cidades mais badaladas


| Union Square e arredores

É bem no centro da cidade. Tem muitas lojas – incluindo Macy’s, Forever 21, Aldo, H&M, Apple e todas aquelas que a gente adora. Sim, elas dividem espaço com algumas marcas de luxo – restaurantes, pubs, bares, cafés e uma praça bem no meio disso tudo. Geralmente têm artistas fazendo algo por lá.

No topo do prédio da Macy’s tem um Cheescake Factory e eu recomendo muito um almoço, jantar ou sobremesa no meio da tarde. No mesmo prédio tem o Burger Bar, com hambúrgueres deliciosos.

Dica: o atendimento ao consumidor oferece um cupom de descontos para estrangeiros. É rapidinho.

Union Square

Union Square (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

| Cable Car

Do lado da Union Square tem a estação principal do Cable Car. O bondinho é um cartão-postal da cidade e vale o passeio. São apenas três linhas (Powell-Hyde, a Powell-Mason e a California – esta é fechada para os turistas) que cortam o sobe-desce das ruas da cidade e te levam a vários pontos famosos da cidade.

Se você escolher pegar na Hyde St., por exemplo, pode descer perto do Ghirardelli Square, que você confere logo abaixo. Se você escolher a Mason, vai até o Fisherman’s Wharf e passa ao lado da Lombard St., que também vou citar daqui a pouco.

Adultos pagam US$ 5 e crianças de até 4 anos não pagam.

Cable Car (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

Cable Car (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

| Ghirardelli Square

Para mim, esse é o melhor chocolate do mundo.  A fábrica foi fundada em San Francisco, em 1852, e hoje virou um grande complexo com lojas deliciosas, restaurantes e cafés. Fica em uma praça bem bonita e com um visual incrível para o mar e para a Golden Gate Bridge.

Não deixe de tomar um milkshake com cookie. Você vai ver vários lugares com essa sobremesa no cardápio. Se quiser ver como os chocolates são fabricados, dá para visitar a Original Ice Cream and Chocolate Ghirardelli Manufactory.

Horário: Domingo à quinta-feira, das 9h às 23h, sexta-feira e sábado, das 9h às 0h.
(900 North Point Street, Suite E100)

Ghirardelli (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

Ghirardelli (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

| Alamo Square

As casinhas construídas em 1892 já foram cenários de vários filmes, têm arquitetura vitoriana e são conhecidas como Painted Ladies. A praça tem uma vista não muito alta, mas bonita da cidade. O local é tranquilo, com cachorros soltos e um pôr-do-sol ma-ra-vi-lho-so.

Aliás, essas não são as únicas casas fofas do bairro. Caminhe pelas ruas próximas e fique ainda mais encantado!

(Steiner St, São Francisco)

Alamo Square (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

Alamo Square (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

| Lombard Street

Rua em zigue-zage e com mais curvas do mundo! Ela foi construída em 1922 para diminuir o trânsito e a velocidade dos carros.

Se você estiver de carro, desça dirigindo, estacione o carro e suba a pé. Lá de cima dá para ver a Coit Tower, o Alcatraz e boa parte da cidade. Os moradores da rua são responsáveis por cuidar do jardim florido.

(1094 Lombard Street)

Lombard Street (Foto: Tati Sisti/RoadTrio(

Lombard Street (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

| Haight Street com Ashbury

Encontro das ruas hippies mais famosas de San Francisco. Acredite: elas ficam em um dos bairros mais lindos da cidade. A região foi o centro difusor do movimento hippie na década de 1960 nos Estados Unidos. É lá que ficam as casas onde Janis Joplin (112 Lyon St) e Jimi Hendrix (1524 Haight St) viveram.

Perto dessa rua tem o segundo melhor milk-shake (porque já falei do primeiro lá no começo) que você vai tomar na sua vida. Fica no The Ice Cream Bar Soda Fountain (815 Cole St.)

A região é lotada de restaurantes alternativos, bares, brechós, lojas de instrumentos musicais, tatuagens e piercing. Eu ficaria horas escrevendo sobre esse lugar #saudades.

Haight Street com Ashbury (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

Haight Street com Ashbury (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

| Amoeba Music

Depois de caminhar pela Haight e Ashbury, você vai cair na Amoeba. É a maior loja de discos independentes do mundo. Tem LPs bem baratos, bem antigos.

O grafite do lado de fora e a trilha sonora do local são um ótimo cartão de visitas.

(1855 Haight St)

Amoeba (Foto: Tati Sisti/Roadtrio)

Amoeba (Foto: Tati Sisti/Roadtrio)

| Golden Gate Park

Saindo da Amoeba, você vai estar do lado do Golden Gate Park. Ele é muitíssimo maior que o Central Park em Nova York, por exemplo. São 1.017 hectares, recebe cerca de 13 milhões de visitantes por ano e é o quinto parque mais visitado dos Estados Unidos.

Lá estão alguns museus como o California Academy of Science (eu gostei muito), o The Young Museum, o Japanese Tea  Garden (bem bonito) e o Jardim Botânico. Para entrar no parque você não precisa pagar. As atrações têm preços variados.

Ah! O Golden Gate Park não tem nada a ver com a ponte. Os dois pontos são bem distantes.

Golden Gate Park (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

Golden Gate Park (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

| Golden Gate Bridge (de bike!)

Acho que uma das melhores formas de conhecer a tão famosa ponte é alugando uma bicicleta. Você acaba conhecendo boa parte da costa de San Francisco, incluindo a Golden Gate Bridge.

Você pode alugar uma nos piers próximos ao Fisherman’s Wharf (tem várias lojas e um dia inteiro custa uns 30 dólares). Saindo dali você segue pela costa, atravessando vários parques e mirantes lindos e com vista de vários ângulos da ponte. O caminho é fácil (você vai ver muita gente fazendo o mesmo) e logo vai estar na Golden Gate.

Quando cruzar a ponte, siga em frente (mais ou menos 13 km) e você vai cair em Sausalito .

Golden Gate (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

Golden Gate Bridge (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

| Sausalito

É uma cidadezinha pequena, cheia de restaurantes, lojas, galerias de arte e sorveterias (Lappert’s é bem famosa! – 689 Bridgeway Sausalito). Comi no Hamburgers Sausalito e recomendo. Gostoso e barato, mas é preciso estar preparado para a fila! (737 Bridgeway Sausalito).

Depois disso tudo, provavelmente você vai estar bem cansado de pedalar. Por isso, recomendo fazer todo o caminho até Sausalito de bicicleta e voltar de Ferry! Foi uma ótima opção! Tem vários horários de saída (quase todo mundo que vai de bike, volta de ferry). Custa cerca de 10 dólares.

(Humboldt Ave, Sausalito)

Sausalito (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

Sausalito (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

| A&T Park

Casa dos Giants, time de baseball. Entre no site e procure um jogo. Têm alguns baratos e vale ir para o evento em si. Os fãs são fanáticos pelos Giants e nos dias de jogos todos saem na rua vestidos de laranja.

Caso não queira dedicar uma noite para um jogo de baseball, faça apenas uma visita. O arredor do estádio conta com uma lojinha com artigos do time, além de ter uma ótima vista para a Bay Bridge.

(24 Willie Mays Plaza)

AT&T (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

AT&T (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

| Bay Bridge

Apesar de ter sido inaugurada um ano antes, é só figurante na cidade da Golden Gate. Ponte de dois andares, tem o dobro de comprimento da sua irmã mais famosa. Ela liga San Francisco a Oakland e só dá para cruzar de carro. É bonita para olhar, sabe? Não aconselho ir para Oakland.

Bay Bridge (Foto: Tati Sisti/Road Trio)

Bay Bridge (Foto: Tati Sisti/Road Trio)

| Alcatraz

Primeiro, compre o ticket (US$ 57) pelo site. A Ilha de Alcatraz era uma base militar e foi transformada em presídio em 1867. Na época, era considerada a prisão mais segura do mundo. As fugas da época viraram lendas famosas em San Francisco. O presídio está desativado desde 1963.

Eu visitei a ilha de manhã, mas dizem que o passeio à noite é ainda mais emocionante, com áudio gravado por ex-presidiários. A atração é muito, muito, muito legal, mas, infelizmente, tem muitas áreas fechadas.

(Pier 33)

Alcatraz (Foto: Tati Sisti/RoadTrio

Alcatraz (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

| Mission Distric

É um bairro com bastante latinos, muito bonito e com muros grafitados. Clarion Alley e Balmy Alley são verdadeiras galerias a céu aberto. Elas estão no mesmo bairro, mas é preciso caminhar um pouco entre uma e outra.

O Mission District faz fronteira com o Castro, e ambos são divididos pelo Dolores Park, um dos meus preferidos da cidade. Aconselho você a parar na Balmy Alley, caminhar por lá e pelas ruas próximas até chegar na Clarion Alley. Tem vários restaurantes e cafés por lá.

(Clarion Alley fica entre 17th St. e Sycamore St.)

(Balmy Alley fica entre Harisson St. e Treat Avenue)

(Dolores Park: 19th & Dolores St)

Mission (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

Mission (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

| Fisherman’s Wharf

O Fisherman’s Wharf fica no Pier 39 e é um ponto beeeem turístico. Além de muitos restaurantes, lojas, barcos de pescadores e uma bela vista para a baía de San Francisco (Alcatraz e da Golden Gate Bridge), tem os fofos leões marinhos que, na maioria das vezes, estão gordinhos e dormindo.

Um lugar famoso para comer por lá é o Boudin Bakery. Uma éspecie de padaria, a mais antiga da cidade. Eles fabricam pães deliciosos. Lá também fica uma ‘feira’ de frutas e frutos do mar.

Quer levar uma lembrancinha para a família e os amigos? Lá é o melhor lugar para comprar.

(160 Jefferson St)

Fisherman’s Wharf (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

Fisherman’s Wharf (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

| Coit Tower

É uma torre que você vê 360º da cidade. Fica pertíssimo da fábrica da Levi’s, que é de San Francisco. Ela foi construída em 1933 e tem 64m de altura. O elevador custa 5 dólares.

(1 Telegraph Hill Blvd)

Coit Tower (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

Coit Tower (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

| Twin Peaks

Se tiver que escolher entre Twin Peaks e Coit Tower, vá no Twin Peaks. É um morro altíssimo e cheio de antenas de televisão, só que a vista é linda. Mas você precisa ter um pouco mais de tempo. Tem uma trilha pequena que vale muito a pena fazer caminhando. Escolhe um dia de céu aberto para ir lá.

Na volta, você pode visitar o Castro, bairro próximo.

(501 Twin Peaks Boulevard)

Twin Peaks (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

Twin Peaks (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

| Castro

É o reduto gay da cidade (Eureka Valley), um dos mais conhecidos do mundo. A Harvey Milk Plaza fica no centro do bairro, com uma bandeira de arco-íris gigante e o nome é uma homenagem ao primeiro gay a ser eleito para um cargo público nos EUA.

O bairro tem um teatro superfamoso (429 Castro Street) que é casa de alguns eventos alternativos. Lá também fica o bar Twin Peaks (Castro Street, 401), o primeiro gay da cidade. Tem muitos – MUITOS – bares e restaurantes legais.

Castro (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

Castro (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

| Civic Center

É o centro administrativo da cidade, bonito para uma caminhada. Lá ficam o War Memorian Opera House, City Hall, Symphony Hall e a principal biblioteca pública da cidade. Mas, cuidado: durante a noite o local é meio perigoso.

Civic Center (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

Civic Center (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

| Chinatown

É a maior da América do Norte e uma das maiores comunidades chinesas fora da China. A entrada certa do bairro é bem bonita.: chama Dragon’s Gate e fica na Grant Avenue com Bush Street. Um restaurante bom lá é o Hang Ah Tea Room (1 Pagoda Place). É um dos mais antigos e ainda é barato!

Lá também fica a primeira igreja budista construída nos EUA. É a Buddha’s Universal Church (Washington Street, 720). Passe também pela Golden Gate Fortune Cookie Factory, fábrica de biscoitos da sorte (56 Ross Alley). Está sempre cheia!

Chinatown (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

Chinatown (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

| Palácio das Artes

Eu não entrei. Pode parecer estranho eu colocar na lista de pontos que você deve visitar. Mas, do lado de fora, ele é muito, muito, muito bonito. Vi até casamento lá! Tem um parque tranquilo para relaxar.

(3301 Lyon St)

Palacio das Artes (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

Palacio das Artes (Foto: Tati Sisti/RoadTrio)

E aí, curtiram?

Boa viagem!

Sobre o autor

Formada em jornalismo, já passou algumas temporadas na Califórnia e em Barcelona. Os anos de cobertura de Semanas de Moda passaram e fizeram com que ela descobrisse que o seu verdadeiro estilo é viajar.

2 Respostas

  1. Cris

    Amei, tb passei uma temporada em San Francisco, me fez lembrar e morrer de saudade.

    Responder

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.