Muito antes de Gabriel Medina cair no gosto dos brasileiros eu já era completamente apaixonada por mar. Infelizmente minha mãe me deu boias de pneu ao invés de uma prancha quando eu era pequena. Já que eu me recusava a sair do mar, provavelmente essa boia (gigante e de cor vibrante) era mais segura que uma prancha de surf.

Alguns anos se passaram e – ainda beeeem antes de stand up paddle ‘virar moda’ por aqui – eu encarei uma prancha e foi amor… daqueles fortes! É meu melhor momento: de tranquilidade, equilíbrio, concentração, agradecimento. Para mim, não existe nada melhor do que estar no mar.


LEIA TAMBÉM
Veja as melhores selfies de esportes aquáticos pelo mundo
Ilha Grande: um cantinho especial no Rio de Janeiro
As fotos mais ‘arriscadas’ da Pedra da Gávea, RJ


O SUP surgiu no Havaí – capital do esporte – no fim dos anos 40. Os Beach Boys de Waikiki usavam pranchas grandes de madeiras e remos para tirar fotos de turistas que estavam aprendendo a surfar. Além disso, era uma maneira mais fácil para os instrutores administrarem os grandes grupos de alunos. A modalidade foi ganhando cada dia mais adeptos, se popularizou e é queridinha de muitos atualmente.

Hoje em dia curto um mar com ondinhas e marolas altas. Um dos locais mais explorados por mim é o Guarujá. Como sou de São Paulo e o acesso é muito mais rápido, decidi listar as minhas praias favoritas daqui.

| Tortuga

As melhores praias para fazer SUP no Guarujá

Na baixa temporada, a praia do Tortuga é uma das melhores para a prática do esporte (Foto: RoadTrio)

A praia do Tortuga fica no final da Enseada, lado oposto ao Morro do Maluf. Na alta temporada ela não é uma boa opção para a prática do esporte. Tem muitas lanchas e jet-ski – infelizmente com gente sem habilitação dirigindo – e acaba sendo um pouco perigoso.

Mas na baixa temporada é incrível. O visual é lindo, com o condomínio das Tortugas de um lado e o pôr-do-sol do outro. O mar é bastante tranquilo, então dá para fazer um passeio bem bonito perto dos casarões. Além disso, a água é clara e dá para ver muitos cardumes.

Aluguel de pranchas no local: sim

| Mar Casado

As melhores praias para fazer SUP no Guarujá

O visual da Praia do Mar Casado é um dos mais bonitos. Aproveite para visitar as ilhas próximas (Foto: RoadTrio)

A praia do Mar Casado tem esse nome porque durante a maré alta, as águas se juntam com as da praia de Pernambuco, formando uma só. O morro que as divide vira uma ilha e, como você pode imaginar, o visual é lindo.
A água de lá é bastante cristalina e, principalmente durante o inverno, é possível ver vários peixes, arraias, golfinhos e até baleias.

Aqueles que já têm mais prática em cima da prancha podem remar até a Ilha dos Arvoredos, 1,6 quilômetros distante da orla da Praia de Pernambuco. Ela é um bloco de rochas de 37 mil metros quadrados e 28 metros de altura. Conhecida como laboratório a céu aberto, é usado para tratamento e estudo de animais marinhos.

Aluguel de pranchas no local: sim

| Praia do Éden

As melhores praias para fazer SUP no Guarujá

A Praia do Éden é ideal para quem não quer um mar flat (Foto: RoadTrio)

A praia do Éden é um reduto de tranquilidade e visual exuberante da Mata Atlântica. Ela faz parte do recanto de Sorocotuba, tem apenas 100 metros de areia e, por isso, deve ser evitada na alta temporada – fica lotada!
O acesso deve ser feito pelo Morro do Sorocotuba e, em seguida, uma trilha estreita que dura cerca de 20 minutos e é feita de 110 degraus completamente irregulares (sim, um pouco difícil de descer e subir com a prancha).

O mar não é tão flat e talvez por isso eu nunca tenha visto outra prancha de stand up paddle por lá, além da minha. A água também é transparente, mas dessa vez as tartarugas ganham destaque.

Aluguel de pranchas no local: não

| Travessia Éden-Pernambuco

As melhores praias para fazer SUP no Guarujá

Durante uma travessia, aproveite para dar um mergulho e descansar (Foto: RoadTrio)

Uma das minhas travessias prediletas é remar da praia do Éden até a praia de Pernambuco, passando pela Ilha dos Arvoredos. Não se arrisque se não estiver preparado: são cerca de 6 km apenas a ida.

Se a maré estiver alta, corte caminho pela Ilha do Mar Casado e fique mais próximo da costa. Escolha um dia com maré tranquila e aproveite para fazer pausas com mergulhos para descansar.

Lembre-se de levar água, a câmera fotográfica e evite ir sozinho!

Veja mais fotos na galeria abaixo:

Sobre o autor

Formada em jornalismo, já passou algumas temporadas na Califórnia e em Barcelona. Os anos de cobertura de Semanas de Moda internacionais passaram e fizeram com que ela descobrisse que o seu verdadeiro estilo é viajar.

3 Respostas

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.