Como é se hospedar em uma prisão em Christchurch, NZ
Atendimento10
Limpeza9
Preço7.5
Localização9
Lazer8
Acomodação7
8.4Nota RoadTrio

Já pensou em ir para a Nova Zelândia e se hospedar em uma prisão? Foi o que fizemos durante nossa passagem por Christchurch, na ilha sul do país.

Durante nossa roadtrip pela Nova Zelândia, decidimos que Christchurch seria apenas uma cidade de passagem para dormir por um dia, porém conseguimos chegar no meio da tarde e ainda fizemos um passeio. Como o dia estava nublado, logo após visitarmos a Gôndola da cidade, partimos naquela noite fria de inverno (estava 2ºC) para o Jailhouse, hostel onde passaríamos a próxima noite. Seria apenas uma noite por lá, infelizmente.


LEIA TAMBÉM
Tudo que você precisa saber sobre a Nova Zelândia
Ilha norte da NZ: de Auckland até Wellington
Ilha sul da NZ: de Picton até Milford Sound
Tudo sobre o cruzeiro por Milford Sound, na NZ


Uma boa surpresa e aquele pensamento: por que não viemos para cá mais cedo? O primeiro impacto aconteceu assim que passamos pelos portões que nos levaram pelo imponente prédio histórico. Ainda com cara de prisão, ele foi construído em 1874 e mantém o estilo gótico, com paredes de concreto de 60 cm de espessura. Christchurch quase não tem mais prédios antigos, já que a maioria deles foi destruído por terremotos.

Corredor principal do Jailhouse (Foto: RoadTrio)

Corredor principal do Jailhouse (Foto: RoadTrio)

| O hostel

O presídio, conhecido como Addington Prision funcionou de 1874 até 1999 (antes disso era uma instalação militar) e, depois de desativado, ficou vazio até 2006, quando foi reformado e ganhou as novas instalações do hostel. Ele foi desenhado por Benjamin W. Mountfort, também responsável pela construção da Catedral de Christchurch, pelo Museu de Canterbury e pelas Câmaras do Conselho Provincial de Canterburry.

Vale destacar que absolutamente tudo do hostel ainda remete à prisão, já que os dormitórios foram adaptados nas antigas celas, os banheiros estão no mesmo lugar onde os presidiários tomavam banho, e a cozinha é a mesma, aberta para todos os hóspedes. Toda a estrutura externa também foi preservada.

E a atmosfera de lá? Não se preocupe! O clima não é nada pesado, muito pelo contrário. Nos sentimos acolhidos e super à vontade.

Antes de dormirmos, a recepcionista do hostel nos levou para um pequeno tour pelo prédio. Começamos fazendo o famoso mugshot na recepção (foto da ficha de quando as pessoas são presas). O hotel oferece roupas e plaquinhas engraçadas para essas fotos. Em seguida, visitamos algumas celas que foram 100% preservadas e, por isso, não viraram quartos. Pudemos observar camas, acessórios e itens dos antigos prisioneiros, que também deixaram algumas marcas, frases e desenhos nas paredes.

Nossa "cela" no Jailhouse

Nossa “cela” no Jailhouse

| Quartos e estrutura

O Jailhouse disponibiliza 80 camas divididas em vários tipos de acomodação, como quartos individuais, para duas pessoas, compartilhados ou para famílias. Nós ficamos em um quarto com uma beliche e uma mesinha, em uma cela pequena. Apesar de ser bem “enxuta”, conseguimos nos ajeitar perfeitamente, nos aquecer (obrigada, calefação!) e descansar.

Memórias de quando o local ainda era uma prisão (Foto: RoadTrio)

Memórias de quando o local ainda era uma prisão (Foto: RoadTrio)

A solitária também foi 100% preservada. Ela fica no canto de uma escadaria que nos leva ao segundo andar do hostel. Nesse andar estão mais algumas celas e uma sala de jogos que oferece um visual incrível da construção do prédio.

Próxima à recepção há uma sala de TV (com Netflix) e livraria, que também abriga alguns itens da época da prisão, inclusive uma porta de madeira esculpida por um dos presidiários mais “assíduos” da época (ele foi solto e preso dezenas de vezes). “Vitrines” com itens da época da prisão também estão espalhadas pelos corredores.

Itens utilizados pelos presos antes do local virar hostel (Foto: RoadTrio)

Itens utilizados pelos presos antes do local virar hostel (Foto: RoadTrio)

O banheiro preserva o formato da época da prisão, com chuveiros lado a lado, mas garante toda a privacidade aos hóspedes, já que as cabines foram subdivididas. O mesmo acontece na área dos vasos sanitários.

O hostel é muito bem organizado, cuidado e limpo. Os lençóis e toalhas estavam cheirosos e o banheiro e a cozinha em ótimo estado. Lembre-se apenas de levar seu xampu, condicionador e sabonete, além de ingredientes para preparar seu café da manhã, almoço ou jantar. Assim como em quase todo hostel!

A cozinha do Jailhouse é ampla e bem equipada. Preparamos uma refeição rápida e comemos em uma das mesinhas dispostas nos corredores da “prisão”. A recepção oferece café e chocolate quente a partir de NZ$ 4.

Cozinha do Jailhouse (Foto: RoadTrio)

Cozinha do Jailhouse (Foto: RoadTrio)

O Jailhouse também aluga bicicletas para hóspedes que querem conhecer a cidade pedalando. Lavanderia também está disponível de graça e a recepção funciona 24 horas.

Em 2017, o hostel foi eleito o melhor hostel da Oceania pelos visitantes do Hostelworld. Já deu pra perceber que vale a pena ter essa experiência, né? Já pode agendar sua estadia!

 

| Preços

Nenhum dos dormitórios têm banheiro, mas todos dispõem de cofres, roupas de cama e toalhas.

Backpacker Dorm: dormitório compartilhado de 6 a 10 camas mistas, de NZ$ 29 até NZ$ 35.

Twin Bunk: dormitório para duas pessoas, com beliche (ficamos neste), de NZ$ 69 até NZ$ 80

Twin: dormitório para duas pessoas, com duas camas e TV, de NZ$ 69 até NZ$ 80.

Single: dormitório para uma pessoa, com uma cama de solteiro, de NZ$ 54 até NZ$ 79.

Double: dormitório para duas pessoas, com cama de casal e TV, de NZ$ 69 até NZZ$ 80.

Family Room: dormitório para 6 pessoas, a partir de NZ$ 175.

Recepção do Jailhouse (Foto: RoadTrio)

Recepção do Jailhouse (Foto: RoadTrio)

| Localização

O Jailhouse fica no bairro de Addington, que é central. Ele fica próximo a vários pontos turísticos e a ruas que dão acesso ao comércio, bares e restaurantes.

Entre os destaques turísticos está a famosa catedral de papelão (sim, de papelão e com vitrais coloridos), o centro revitalizado após o último terremoto, o The Court Theatre, o Mountfort Park e a região à beira do rio. A gôndola está a apenas 17 minutos de carro.

Serviço

Jailhouse Accommodation
Site: 
www.jail.co.nz/
Instagram: @jailhouseaccommodationu
Facebook: Jailhouse Accommodation
Endereço: 338 Lincoln Road, Addington, Christchurch
Email: stay@jail.co.nz
Telefone: 0800 524 546 / +64 3 982 7777
Wifi: grátis e ilimitado
Check-in: 14h
Check-out: 11h

***  Em roadtrips longas como esta, é indispensável alugar um carro com seguro completo e analisar as condições de retirada em um ponto e devolução em outro. Faça um orçamento completo com a Hitch Rental Cars.

Além disso, para maior segurança e tranquilidade, faça sempre um seguro viagem. Nós fizemos um com a Chancetour Viagens, que tem um preço bem acessível e ampla cobertura! A tranquilidade de saber que você está seguro em todos os aspectos faz com que você curta muito mais sua viagem. Peça seu orçamento aqui!

Veja na galeria abaixo mais fotos do Jailhouse:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sobre o autor

Formada em jornalismo, já passou algumas temporadas na Califórnia e em Barcelona. Os anos de cobertura de Semanas de Moda internacionais passaram e fizeram com que ela descobrisse que o seu verdadeiro estilo é viajar.

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.