Texto escrito pela leitora Carina Paulino Costa Guariglia

Em abril de 2014 realizei o grande sonho de fazer um cruzeiro pela Grécia com o meu marido e meus pais. No roteiro de 7 noites a bordo do Costa Fascinosa constava, além das paradas gregas, uma manhã na Croácia, na cidade de Dubrovnik. Confesso que nem criei muita expectativa, pois o nosso foco era mesmo a Grécia. Mas, já que estava lá, fiz uma pesquisa dias antes e descobri que a cidade croata também é conhecida como ‘pérola do Adriático’ e, em 1979, as suas muralhas foram classificadas como Patrimônio Mundial pela UNESCO.

Tendo as muralhas que rodeiam a cidade como atração principal, lá fomos nós. Descemos bem cedinho do navio para não correr o risco de pegar fila e muito menos nos atrasar na volta (tenho verdadeiro pânico de perder o navio). Ficamos um pouco preocupados em como encontrar essa atração, já que optamos em não fechar o tour vendido no navio – costuma sair muito mais caro.

Porém, ao chegar à cidade antiga, você literalmente dá de cara com elas. Pagamos 100 Kunas (R$ 46) por pessoa para entrar. Se não tiver trocado o dinheiro antes de desembarcar, fique tranquilo. É possível trocar pela moeda local ali mesmo, bem próximo à bilheteria.

Dubrovinick, na Croácia

Conhecer as Muralhas da cidade é um passeio indispensável (Foto: Carina Costa)

A entrada para as muralhas fica no centro da cidade, bem pertinho da Fonte Grande de Onofrio, onde também estão alguns vendedores ambulantes e muitas lojinhas. Aliás, o destaque do comércio por ali são os sachês perfumadíssimos de lavanda. O aroma é super marcante. Como tenho memória olfativa, até hoje, ao abrir minhas gavetas, me lembro da sensação da chegada a Dubrovnik.

Voltando ao passeio. São cerca de 2 km de caminhada, subindo e descendo os muros. Alguns pontos chegam a 25 metros de altura e as vistas são incríveis. Nosso passeio durou cerca de 3 horas, pois a cada curva ou lance de escadas parávamos para tirar fotos da cidade lá em baixo ou dos penhascos banhados por incríveis tons de azul e verde do mar Adriático. Alguns barcos no estilo “viking” passeiam por lá, deixando o clima ainda mais especial.

Croácia

Alguns barcos no estilo “viking” passeiam por lá (Foto: Carina Costa)

A muralha contorna toda a cidade e permite que, mesmo que indiretamente, você participe da rotina dos moradores. O cheirinho de lavanda por todos os cantos, as roupas estendidas nos varais, como se tudo fosse um cenário de filme com uma vida cotidiana acontecendo em volta. Esse cheiro algumas vezes era confundido com o aroma de flor de laranjeiras. Como estávamos na primavera, havia muitas delas, com frutas grandes e perfumadas.

Apesar de longa, a caminhada é tranquila se você estiver com tênis confortáveis e bem disposto. Mas não tenha pressa. Você pode fazer algumas pausas e descansar enquanto curte a cidade. Eu garanto que não é nada chato ficar ali parado, admirando a paisagem.

12

Cidade vista do alto da muralha (Foto: Carina Costa)

A cada passo, você encontrá um “buraquinho” ou “janelinha” ao longo da muralha. Vale espiar por cada um deles, pois cada um traz uma perspectiva diferente.

Ao final do passeio, foi difícil descer o último lance de escadas. Mas não porque estava cansada e, sim, porque chega a dar uma dor no coração ir embora. Mesmo registrando tudo com dezenas de cliques, minha vontade era ficar ali, olhando aquela paisagem maravilhosa.

15

Cada “buraquinho” ou “janelinha” ao longo da muralha traz uma perspectiva diferente (Foto: Carina Costa)

Voltando ao centrinho da cidade, aproveitamos para tomar um sorvete e ainda encontramos um grupo de pessoas vestidas com roupas características da região. Tudo colaborando com o clima medieval da cidade.

Sem dúvidas conhecer Dubrovnik foi a melhor surpresa do cruzeiro. Ainda fiquei com gostinho de quero mais. Pretendo voltar à Croácia para conhecer outras cidades e ilhas, é realmente incrível!

Veja mais fotos na galeria abaixo:

 

leitor_autor-carina-costa

Sobre o autor

Somos três amigos que compartilham o sonho de conhecer os quatro cantos do mundo. Da vontade de explorar diferentes lugares e da busca constante por novas experiências, surgiu o RoadTrio: um site que reúne informações, dicas e notícias do que não se pode perder por aí e é essencial para qualquer viajante.

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.