Rio de Janeiro é sempre um destino empolgante. Copacabana, Ipanema, Pão de Açúcar e Cristo Redentor estão entre os pontos a serem visitados pelos ‘turistas de primeira viagem’. Mas fugir do óbvio pode ser surpreendente.

Recentemente, como vocês acompanharam por meio do Instagram do RoadTrio, nos hospedamos no Recreio dos Bandeirantes, um bairro nobre da zona oeste do Rio de Janeiro.

A praia tem cerca de 2 km de extensão, com início na Reserva Biológica da Barra da Tijuca e estendendo-se até o Pontal de Sernambetiba – conhecida como Praia da Macumba -, com um morro alto que recebeu o nome de Pontal Tim Maia em homenagem ao cantor, onde fizemos a Trilha do Pontal.

O morro alto recebeu o nome de Pontal Tim Maia em homenagem ao cantor e é onde fizemos a Trilha do Pontal (Foto: RoadTrio)

O morro alto recebeu o nome de Pontal Tim Maia em homenagem ao cantor e é onde fizemos a Trilha do Pontal (Foto: RoadTrio)

| A Trilha do Pontal

O Pontal fica bem em frente ao Posto 12 da praia do Recreio e tem 120 metros de altura. Por sorte, a maré estava baixa e conseguimos fazer a trilha da grande pedra maciça, uma das principais atrações do local. O mar fica dividido com uma faixa de areia, que acaba separando as duas praias e deixando o acesso livre.

O mar fica dividido com uma faixa de areia, que acaba separando as duas praias e deixando o acesso livre (Foto: RoadTrio)

A Trilha do Pontal não é complicada, não precisa de guia, mas algumas partes são bastante íngremes e escorregadias, o que dificultam um pouco a subida ou descida. Prepare-se para passar em lugares com mato alto e tenha em mente que todo o percurso é feito em pedra e terra. Apesar de não ser um caminho que leva tempo para ser completado, é preciso de atenção e cuidado.

G2527050

O começo da trilha é na pedra, portanto, bastante escorregadio. Opte por sapatos confortáveis (Foto: RoadTrio)


Para chegar no ponto mais alto, opte por usar sapatos adequados para trilha, já que é necessário apelar para a ajuda de algumas cordas que foram amarradas por lá. Subimos apenas até a metade e o visual já valeu muito o esforço.

No meio do caminho, você provavelmente vai encontrar centenas de calangos que cruzam o caminho como se mais ninguém estivesse por lá. Passe repelente para evitar picadas de mosquitos e prepare-se para ver muita borboleta (uma nos acompanhou por todo o percurso), grilos e algumas aranhas.

Em dias de céu aberto, é possível desfrutar de um belo pôr-do-sol (Foto: RoadTrio)

Do alto, a vista do Rio de Janeiro é impressionante. Mas, apesar de toda a beleza, nos decepcionamos com a imensa quantidade de lixo deixado por lá. Em algumas regiões mais planas, a quantidade de garrafas pet, de vidro, pacotes de salgadinhos, latinhas e bitucas de cigarro é exagerada. Não existe coleta de lixo na Pedra do Pontal e, por isso, não esqueça de carregar o saquinho para o seu lixo.

Em dias de céu aberto, é possível desfrutar de um belo pôr-do-sol, mas não se esqueça de acompanhar a altura da maré. Caso ela suba, você terá que nadar até a praia.

A Praia do Recreio dos Bandeirantes fica no final da Avenida Sernambetiba, continuação da Barra da Tijuca (Foto: RoadTrio)

| Localização

A Praia do Recreio dos Bandeirantes fica no final da Avenida Sernambetiba, continuação da Barra da Tijuca. Ela é muito frequentada por surfistas, que tomam conta do mar principalmente no final da praia.

Mas banhistas também podem se deliciar nas águas cristalinas, bem geladas e com um azul que é praticamente impossível descrever. Sem exageros, nos sentimos no Caribe. A areia esconde uma grande quantidade de conchas, mariscos e mexilhões.

Apesar de não ser uma das praias mais frequentadas por turistas, a orla tem uma ótima infraestrutura com quiosques com petiscos a preços bem amigos. Vale a pena programar passar um dia todo por lá.

‘Do Leme ao Pontal, não há nada igual…’

Não existe coleta de lixo na Pedra do Pontal e, por isso, não esqueça de carregar o saquinho para o seu lixo (Foto: RoadTrio)

Sobre o autor

Formada em jornalismo, já passou algumas temporadas na Califórnia e em Barcelona. Os anos de cobertura de Semanas de Moda internacionais passaram e fizeram com que ela descobrisse que o seu verdadeiro estilo é viajar.

2 Respostas

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.