Há muito o que fazer na noite de Fernando de Noronha. Você pode ir ao forró, ao reggae, jantar em um dos famosos restaurante ou ir ao point dos famosos e um dos eventos mais tradicionais da ilha, o Festival Gastronômico do Zé Maria (leia aqui o guia completo de Fernando de Noronha em que já falamos um pouco desse local). Todos que vão para a ilha, escutam falar no festival. Com um clima descontraído, com certeza é uma boa opção para uma experiência diferente.

O evento acontece religiosamente às quartas-feiras e aos sábados no restaurante da Pousada Zé Maria, localizada ao lado do Morro do Pico, e é muito mais que um jantar. Nós, claro, fomos conhecer. É preciso fazer reserva com antecedência, caso contrário, é bem capaz de você ficar de fora do Festival, que recebe aproximadamente 180 pessoas por noite na alta temporada. Na noite em que fomos, a casa estava lotada. Como de costume, alguns famosos estavam presentes, como o Galvão Bueno e o Durval Lélys, líder da banda Asa de Águia.

Festival do Zé Maria (Foto: RoadTrio)

Festival do Zé Maria (Foto: RoadTrio)

Nós chegamos por volta das 20h30 e logo fomos acomodados em uma mesa na área da varanda do restaurante, com vista para onde seria servido o “banquete”. O local é super agradável, amplo, com vários ambientes bem decorados com inspiração na cultura nordestina, com móveis antigos, esculturas e a famosa coleção de Pratos da Boa Lembrança. O atendimento é ótimo. Tínhamos um garçom sempre por perto e à disposição durante toda a noite.

| O Festival

O evento nada mais é do que literalmente um festival de comida disponibilizado em um buffet. Mas antes de iniciar o serviço, os clientes são recebidos com aperitivos para entrar no clima. Na noite em que fomos, foi servido uma bruschetta de tomate seco e um caldo de peixe que estavam uma delícia.

Festival do Zé Maria (Foto: RoadTrio)

Festival do Zé Maria (Foto: RoadTrio)

Por volta das 21h30, Zé Maria, dono do local que leva o seu nome, tomou a frente do microfone e fez as honras da casa apresentando cada prato oferecido no extenso buffet com pratos de todos os tipos. Nessa hora, os cozinheiros responsáveis também se apresentam e são responsáveis por dar detalhes de cada receita. Todos os clientes ficam em pé em volta do buffet para acompanhar, o que dá uma leve sensação de que você está em sua própria casa. Percebe-se que essa é uma deliciosa tradição do lugar, pois tudo é feito rapidamente e de uma forma muito descontraída.

Festival do Zé Maria (Foto: RoadTrio)

Festival do Zé Maria (Foto: RoadTrio)

O buffet tem uma variedade incrível, para todos os gostos. São mais de 40 pratos variados, que inclui a famosa Paella Insular (estava maravilhosa), peixes, lagosta, vários tipos de camarão, carnes, saladas, massas, arroz variado, farofa de pão velho, comida japonesa etc. Sim, são muitas opções. Por isso, vá com fome!

Lembre-se que são cerca de 180 pessoas a postos prontas para se servirem, mas as regras são claras: não faça fila! Prepare-se para alguns “apressadinhos” que vão tentar dominar a mesa.

Festival do Zé Maria (Foto: RoadTrio)

Festival do Zé Maria (Foto: RoadTrio)

Depois de um pouco mais de 1 hora e 30 minutos, entra em cena a mesa de sobremesas, que é apresentada no mesmo estilo da anterior. E lá fomos nós para uma gigantesca variedade de doces, com tortas, sorvetes, mousses, frutas, pavês, cheesecake e brownie (esse último estava especialmente gostoso).

De fato, não foi o melhor restaurante que fomos em Fernando de Noronha no quesito paladar. Apesar da ótima comida, o valor desembolsado vale mais a pena pelo evento em si do que pelo cardápio.

Festival do Zé Maria (Foto: RoadTrio)

Festival do Zé Maria (Foto: RoadTrio)

O Festival tem trilha sonora ao vivo, com voz e violão, e depois que todos estão satisfeitos, começa uma pequena sessão de Karaokê. Todos os clientes são convidados a cantarem alguma música e curtir o fim da noite regados a bons drinques. Na realidade, esse sessão especial não ocorre sempre. Pode ser que durante a sua visita, outra atração surpreenda.

A boa notícia foi que durante a nossa visita tinha um cliente especial e cantor – Durval Lélys -, que deu um show à parte e fez com que o evento, que geralmente acaba meia-noite, se estendesse até às 2h da manhã. Haja “Dança do Vampiro”, “Manivela” e “Xô Satanás”.

| Preço

A noite por lá não é das mais baratas, como praticamente tudo na ilha. Você vai desembolsar R$ 208,98 + 10%, fora as bebidas, que custam em torno de R$ 7 a R$ 20. Novamente, a comida é muito saborosa, o clima descontraído, mas não é a melhor opção para um jantar. A má notícia é que um dos cartões do RoadTrio utilizado para pagamento foi clonado.

Quem procura algo mais calmo, pode ir ao restaurante durante o almoço ou durante o jantar nos outros dias da semana. Nesses dias, o cardápio é a la carte, que inclui a Feijoada de Frutos do Mar da Família Pedro Bial, o Filé de Lagosta do Auricélio Romão, o Pirão de Peixe da Joaninha e o Baião de 8 da Morena Leite

*Preço de junho de 2017.

Serviço

Festival Gasrtronômico Zé Maria

Horário de funcionamento: das 12h às 23h30 (serve almoço e jantar)
Endereço: Rua Nice Cordeiro, Floresta Velha
Site: pousadazemaria.com.br
Telefone: (81) 3619 1258 / 3619 1819
E-mail: restaurantezemaria@pousadazemaria.com.br
WiFi: 30 minutos grátis
Preço: R$ 208,98 + 10%

Sobre o autor

Formada em jornalismo, já passou algumas temporadas na Califórnia e em Barcelona. Os anos de cobertura de Semanas de Moda passaram e fizeram com que ela descobrisse que o seu verdadeiro estilo é viajar.

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.