Hotel Biltmore: história, elegância e conforto nos EUA
Atendimento10
Limpeza9.5
Preço8.5
Localização9
Lazer10
Acomodação10
9.5Nota RoadTrio


Quando pensamos em Miami (EUA), logo vem à cabeça as praias, as compras e os grandes hotéis de rede. Pois bem, quem estiver com viagem marcada, vale reconsiderar tudo isso. Além de já termos mostrado que a cidade é muito mais do que mar e outlets, agora vamos falar de um quesito que pode mudar totalmente a sua viagem: a hospedagem.

Durante a nossa última estadia na cidade, ficamos no famoso e tradicional Hotel Biltmore. À primeira vista ele parece luxuoso e um verdadeiro complexo com diversas atividades. E ele é exatamente isso que você imaginou. A sua imponente fachada chama a atenção em meio às elegantes casas da região de Coral Gabes, onde está localizado.

O Hotel Biltmore impressiona já pela fachada (Foto: RoadTrio)

O hotel tem um estilo mediterrâneo, fachada em tom terracota e abriga uma torre de três andares inspirada na Giralda, catedral de Sevilha. Se do lado de fora já ficamos apaixonados, imagine quando entramos.

O hall de entrada nos cativou, pois tivemos a sensação de viajar pelo tempo com os lindos tetos abobadados com afrescos pintados à mão, piso de mármore, grandes colunas e um dos melhores atendimentos que já vimos.

A beleza do hotel está em todos os cantos, inclusive nos detalhes (Foto: Divulgação)

Fundado em 1926, vale ressaltar que o local foi criado não somente como um lugar de hospedagem, mas também como centro esportivo e de moda. Além de confortáveis quartos, o Hotel Biltmore oferece um campo de golfe próprio para competições, quadras de tênis, spa, centro de fitness, além da maior piscina de um hotel na Costa Leste dos Estados Unidos, com impressionantes 2.136 m².

Uma das grandes atrações do hotel é a sua piscina, com mais de 2km quadrados de água (Foto: RoadTrio)

Mas não é apenas de lazer que vive o hotel. Ele também possui uma área gastronômica de tirar o chapéu, com restaurantes de diferentes nacionalidades. E, para completar, foi inaugurada em 2009 a sua academia culinária, oferecendo uma variedade de aulas de culinária para adultos e crianças.

| Acomodação

Depois daquele longo dia batendo perna, não existe coisa melhor do que chegar no quarto do hotel e curtir um pouco de conforto: a cama, a paisagem, a sala, a banheira… sem falar nos mimos! Chocolate na cabeceira da cama antes de dormir, pantufas (cortesia do hotel) e roupões, além de um kit de sais de banho.

Cama king size e muito espaço na suíte Junior (Foto: RoadTrio)

 

O estilo mediterrâneo do Biltmore está refletido também na decoração dos quartos (Foto: RoadTrio)

O Biltmore tem 273 quartos, incluindo 133 suítes que variam de Junior a Executivas. Nós ficamos na Suíte Junior com vista para a cidade e para a entrada do hotel. O ambiente tem um clima bem intimista e elegante. Da enorme janela, é possível avistar um horizonte sem fim e muito verde.

O nosso quarto tinha muito mais do que uma deliciosa cama king size. Ele tinha uma sala de estar, armário, duas TVs, frigobar muito bem recheado e um grande banheiro com banheira. O frigobar é abastecido com deliciosos snacks e bebidas, porém, é preciso pagar.

| Gastronomia

Não é novidade para ninguém que a refeição que nós do RoadTrio mais amamos é o café da manhã. E o que dizer do Biltmore? Logo na primeiro dia, tivemos a oportunidade de conhecer um dos restaurantes do hotel. O café da manhã é servido no Fontana, talvez o mais romântico de todos devido a sua fonte central em um pátio com vista para a arquitetura do hotel. Você tem a opção de degustar cada item do buffet, que não é tão amplo, mas conta com pães, frutas, iogurte, frios, e alguns itens tradicionais do café norte americano, como salsichas e bacon. Se você prefere algo mais específico, pode escolher entre as opções à la carte, como eggs benedict ou o completo continental breakfast.

Essa era a vista do nosso café da manhã no restaurante Fontana (Foto: Divulgação)

É nesse mesmo restaurante italiano que ocorre um dos mais celebrados bufês de Sunday Champagne Brunch do país. O brunch oferece uma ampla gama de opções, incluindo ilhas de omelete, sushi, fatiados, massas e tapas, além das sobremesas.

Também conhecemos e almoçamos no 19th Hole, o clássico restaurante e bar de clube com vista para o Campo de Golfe Donald Ross. O lugar é indicado para happy hour ou para refeições mais rápidas. O cardápio oferece opções que vão de salada com grelhado a hambúrguer.

Para um almoço descontraído, nada melhor do que a vista para o campo de golfe (Foto: Divulgação)

A  gastronomia não para por aí. Apesar de não termos feito nenhuma refeição lá, vale destacar que o hotel também conta com o restaurante francês renomado, o Palme d’Or, reconhecido pelo guia Zagat como um dos melhores do país. E, para finalizar, tem também o Cascade, que fica ao ar livre debaixo de uma cascata de 7 metros de altura com vista para a piscina do Biltmore. Lá é possível tomar deliciosos frozens, sucos orgânicos e aperitivos.

É preciso reservar com antecedência o jantar no restaurante francês Palme d’Or (Foto: Divulgação)

| Lazer

Aproveitar o hotel durante uma viagem é uma ótima opção para descansar naquele dia em que você não quer fazer nada, só ficar com as pernas para o alto. Vamos começar pelo ponto alto do hotel: a piscina, uma das maiores do Estados Unidos. Ela mede aproximadamente 2.136 m² e tem capacidade de mais de 2,6 milhões de litros de água e, durante as décadas de 20 a 40, serviu de cenário para concorridas e apresentações de nado sincronizado. Hoje, tornou-se um ambiente elegante para relaxar ao ar livre e, quem sabe, aproveitar um jantar com uma linda vista.

Aproveite uma manhã na piscina do Biltmore (Foto: Divulgação)

O local tem também abriga o Biltmore Golf Course, um campo próprio para campeonatos, projetado em 1925 pelo lendário arquiteto de golfe Donald Ross. No início de sua história, o campo de golfe recebeu o Miami Biltmore Open, um dos torneios de golfe profissionais com maior premiação em dinheiro do seu tempo.

Vale a pena deixar alguns dólares no spa do hotel (Foto: Divulgação)

Para relaxar, suba até o sétimo andar e aproveite o Biltmore Spa. Com mais de mil m², você poderá escolher diversos serviços no menu, como massagens, tratamentos e banhos. O preço é um pouco salgado, mas com certeza você não vai se arrepender de tirar algumas horinhas e dólares do seu dia.

Já aqueles que realmente têm uma paixão pela gastronomia, desde 2009 hotel abriu a Biltmore Culinary Academy. Como o único hotel com uma escola de culinária de lazer em funcionamento na América do Norte, a academia tem uma área de aprendizagem dedicada para aulas, workshops e eventos.

Está a fim de aprender a cozinhar? Faça uma aula na escola do hotel (Foto: Divulgação)

| História

O toque histórico do lugar irá encantar a todos, pois é impossível ser indiferente a tudo o que hotel passou desde a sua fundação, em 15 de janeiro de 1926. O Biltmore, que é Patrimônio Histórico Nacional, hospedou grandes nomes, como Al Capone, cujo quarto no alto da torre ainda guarda marcas das balas disparadas pelo gangster do Brooklyn.

Com o início da Segunda Guerra Mundial, na década de 1940, o Departamento de Guerra dos Estados Unidos transformou o hotel em um enorme hospital, chamado de Army Air Forces Regional Hospital.

O hotel passou por muitos períodos de reforma (Foto: Divulgação)

Em 1983, finalmente iniciou-se uma restauração completa do hotel, mas ele foi reaberto apenas em 1987. Três anos depois, o empreendimento não resistiu à crise econômica do país e fechou as portas novamente. Foi então, que em 1992 voltou com tudo e está até hoje como um dos melhores hotéis da região da Flórida.

| Serviço

Hotel Biltmore
Site: http://www.biltmorehotel.com/
Telefones: (855) 311-6903
Preço: varia de acordo com a temporada e serviços inclusos. As tarifas em baixa temporada, sem nenhum serviço incluso, começam com USD 240,00.
Wi-fi: gratuíto.

**O RoadTrio viajou para Miami com a parceria do GMCVB – Greater Miami Convention & Visitors Bureau.

Sobre o autor

Em 2011, a jornalista morou na Europa, onde foi travel-writer para o Guia Criativo para O Viajante Independente na Europa. De volta ao Brasil, não quer se limitar às paredes de um escritório e fez do seu hobby uma nova profissão.

Uma resposta

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.