Fuja dos grandes centros europeus para se perder em cidades que remontam à época medieval. “Muitos lugares ‘secretos’ podem ser desvendados com uma simples caminhada. A sensação é que entramos em uma máquina do tempo”, comenta o diretor de marketing da Comissão Europeia de Turismo, Miguel Gallego.

Alguns locais – como Kosice, na Eslováquia, – são uma mescla de vários estilos arquitetônicos como o Gótico, Renascentista, Barroco e Art Nouveau bem preservados. Já Kuressaare, na Estônia, o ponto alto é sua floresta. Para quem gosta do mar, vai se deslumbrar com Kotor, em Montenegro.

(Foto: Visit Europe/European Travel Comission)

(Foto: Visit Europe/European Travel Comission)

| Echternach, Luxemburgo

Fundada como uma abadia em 698 dC,  Willibrord, Echternach, em Luxemburgo, é cercada por muralhas e torres medievais. A basílica foi incendiada e reconstruída em 1737. Faça uma caminhada pelas ruínas de castelos medievais e no final do dia relaxe no Lago de Echternach para contemplar a bela paisagem.

(Foto: cremona daniel / Flickr)

(Foto: cremona daniel / Flickr)

| Tartu, Estônia

Lar da mais antiga universidade da Estônia, Tartu é um centro intelectual da Europa oriental. Passe o dia nos Museus Nacional e o Literário Estoniano. Caminhe observando a arquitetura do local, que é bem eclética. Não deixe de explorar o Museu de Brinquedos de Tartu.

(Foto: Visit Europe/European Travel Comission)

(Foto: Visit Europe/European Travel Comission)

| Kuressaare, Estônia

A cidade mais ocidental da Estônia, Kuressaare, na ilha Saaremaa no Mar Báltico, tem um castelo que leva o mesmo nome. Faça um passeio de bicicleta pela ilha que tem um “charme medieval” para descobrir suas florestas e um dos faróis mais antigos do mundo. Aproveite para conhecer o único povoado na ilha, Kardla.

(Foto: Visit Europe/European Travel Comission)

(Foto: Visit Europe/European Travel Comission)

| Kotor, Montenegro

Para quem quer fazer cruzeiros pelo Mar Adriático, Kotor, em Montenegro é o local. A região é Patrimônio Mundial da UNESCO e tem grande parte da cidade medieval ainda preservada. Faça um passeio de caminhada até o topo da fortaleza e depois aproveite a vista maravilhosa da cidade. A opção é um passeio de caiaque: descubra as cavernas azuis e a ilha abandonada de Mamula, além de várias vilas de Kotor.

(Jordi Masague / Flickr)

(Jordi Masague / Flickr)

| Kosice, Eslováquia

A Capital Europeia da Cultura em 2013, Kosice, na Eslováquia, é o lar de diversas construções de estilo Gótico, Renascentista, Barroco e Art Nouveau bem preservadas. A catedral gótica de Santa Isabel, um dos principais marcos de Kosice, é de 1230.

(Foto: Avisionn Photo / Flickr)

(Foto: Avisionn Photo / Flickr)

| Veliko Tarnovo, Bulgária

Apelidada de “Cidade dos Czares”, Veliko Tarnovo, na Bulgária, foi a capital do Segundo Império Búlgaro. É conhecida por suas impressionantes igrejas renascentistas e também por outros edifícios e monumentos históricos.

(Foto: Visit Europe/European Travel Comission)

(Foto: Visit Europe/European Travel Comission)

| Hallstatt, Áustria

Há milhares de anos atrás, Hallstatt, na Áustria, existia como área para a produção de sal. Hoje é uma vila idílica à beira do lago de mesmo nome nos Alpes austríacos. A paisagem cultural de Hallstatt e sua região são Patrimônio Mundial da Humanidade.

Sobre o autor

Somos três amigos que compartilham o sonho de conhecer os quatro cantos do mundo. Da vontade de explorar diferentes lugares e da busca constante por novas experiências, surgiu o RoadTrio: um site que reúne informações, dicas e notícias do que não se pode perder por aí e é essencial para qualquer viajante.

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.