Para uma viagem ser completa ela precisa ter um bom hotel, bom roteiro, boas atrações turísticas e, claro, bons restaurantes.

Experimentar a culinária local faz com que você entenda e entre de cabeça (e de barriga) na cultura de um país. Além disso, faz parte de um bom roteiro conhecer os restaurantes mais tradicionais da cidade visitada.

Foi isso que aconteceu durante nossa passagem por Campinas, São Paulo, a convite do Radisson RED Campinas. Fomos conhecer o Maialini, restaurante italiano que fica num cantinho charmoso do bairro mais nobre da cidade, o Cambuí. O cardápio é assinado pelo chef e dono do estabelecimento Nicholas Callejas.

Chef Nicholas Callejas, do restaurante Maialini, em Campinas (Foto: RoadTrio)

Chef Nicholas Callejas, do restaurante Maialini, em Campinas (Foto: RoadTrio)


LEIA TAMBÉM
Radisson RED Campinas: o hotel mais ‘cool’ da cidade
Bate e volta: destinos para curtir a folga
Os ‘melhores’ perrengues de viagem que já passamos
Guia completo de Capitólio, em Minas Gerais


Assim que chegamos, fomos recepcionados calorosamente por Callejas, que nos explicou todo o cardápio assim como o principal conceito do restaurante.

O Maialini, que foi inaugurado em 2015, “foge” do conceito cantina – modelo mais comum de restaurante italiano e que tem em abundância na cidade – e se aproxima de uma salumeria, palavra italiana que diz respeito à tradição milenar do preparo de produtos derivados da carne do porco.

Na Itália, este modelo também remete a um lugar onde as pessoas podem ir para um happy hour depois do trabalho, petiscar, mas também almoçar ou jantar.

O conceito nos conquistou de cara, já que nos sentimos em um verdadeiro restaurante italiano, descolado, moderno e sofisticado ao mesmo tempo. A decoração é outro ponto alto, com iluminação baixa, sofás com almofadas, parede de cimento queimado, cardápios pendurados e bar com vários elementos que nos levam diretamente à Itália.

O Maialini suporta de 50 a 60 pessoas, dependendo da disposição das mesas.

| Cardápio

Pouca coisa do cardápio não é feita na cozinha do restaurante (cervejas artesanais e embutidos). Isso é um ponto positivo para o restaurante, que cria uma identidade ainda maior. Por isso, o Maialini trabalha com produtos frescos e de alta qualidade servidos em um ambiente 100% aconchegante e com atendimento exemplar. Veja o cardápio do Maialini aqui.

A carta de drinques e coquetéis muda a cada estação, mas o mais famoso e que nós adoramos nunca sai do cardápio: as sodas italianas (experimente a tradicional, de limão siciliano, e a de toranja com canela!).

Sodas Italianas do restaurante Maialini, em Campinas (Foto: RoadTrio)

Sodas Italianas do restaurante Maialini, em Campinas (Foto: RoadTrio)

A carta de vinhos não é muito extensa, mas atende bem as necessidades da casa, já que os vinhos podem ser muito bem harmonizados com todos os pratos oferecidos no restaurante.

São muitas as opções de entradas, algo que nos chamou bastante atenção. Por lá, é possível montar uma tábua de pães e petiscos deliciosas como entrada ou só para “beliscar” enquanto você se delicia com um dos drinques. Os embutidos e focaccias também são boas apostas.

Nós experimentamos uma tábua montada com sugestões do chef e temos que destacar o gnocco frito, que nada mais é que uma massa de pão frito, estufado e oco, perfeito para comer com embutidos.

Tábua com gnocco frito do restaurante Maialini, em Campinas (Foto: RoadTrio)

Tábua com gnocco frito do restaurante Maialini, em Campinas (Foto: RoadTrio)

Além dessa delícia, nossa tábua veio com legumes e marmelada de cebola (que dá vontade de comer o potinho inteiro, puro e de colher de tão gostoso), queijo, parma e pães da casa.

Como não poderia ser diferente, as massas e molhos são 100% feitos no Maialini. O nhoque, inclusive, é feito com semolina, como o tradicional da Itália. Já o molho bolonhesa é feito como o italiano, mas sem o fígado de galinha, que é comumente usado no país.

Como sugestão da casa, experimentamos duas massas longas: Fettuccine Alla Mozzarella (molho de tomate italiano, mozzarella de búfala e manjericão) e o Reginette Manzo e Funghi (molho à base de cogumelos, tomates frescos, abobrinha e caldo de carne, com cubos de filé mignon, aromatizado com azeite de trufas brancas).

Reginette Manzo e Funghi do restaurante Maialini, em Campinas (Foto: RoadTrio)

Reginette Manzo e Funghi do restaurante Maialini, em Campinas (Foto: RoadTrio)

A primeira opção estava uma delícia, mas a segunda estava incrível! Uma das melhores massas que já experimentamos. Não é por acaso que esta é a massa mais pedida da casa, ao lado do Arroz rosa di Parma, feito com filé mignon suíno recheado com culatello, parmegiano e ervas, acompanhado de batata assada e shitake, brócolis e couve-flor aromatizados com azeite trufado.

Para sobremesa, um delicioso sorvete artesanal (pergunte as opções, já que elas mudam de acordo com as frutas da estação).

Sorvete artesanal do restaurante Maialini, em Campinas (Foto: RoadTrio)

Sorvete artesanal do restaurante Maialini, em Campinas (Foto: RoadTrio)

| Preço

Os preços são bastante convidativos. No Maialini, os clientes podem ter uma verdadeira experiência gastronômica, comer muito bem e pagar um preço justíssimo para essa combinação perfeita.

As cervejas variam entre R$ 12 e R$ 27 (600 ml), já os drinques ficam entre R$ 18 e R$ 32. As deliciosas sodas italianas custam R$ 6 ou R$ 14 (refil com sabores variados).

Se você montar uma tábua, vai escolher itens de R$ 9 a R$ 43 (Burrata). O famoso gnocco frito custa R$ 9, a marmelada de cebola custa R$ 2 e os pães da casa custam R$ 8.

O preço das massas artesanais variam de acordo com o molho, que ficam entre R$ 36 (Pomodoro) e R$ 47 (Manzo e Funghi).

O Maialini também tem um menu-executivo por R$ 36,00, com opções de entrada, prato principal e sobremesa. Esse cardápio varia de terça-feira à sexta-feira.

Varal com fotos dos clientes serve como decoração no restaurante Maialini, em Campinas (Foto: RoadTrio)

Varal com fotos dos clientes serve como decoração no restaurante Maialini, em Campinas (Foto: RoadTrio)

| O chef

Nicholas Callejas não vem de uma família com tradição em cozinha, mas se realizou no Mailini após dedicar 7 meses na Itália fazendo cursos e estágios.

Ele também passou pelo restaurante italiano condecorado com uma estrela de Michelin, o Antica Corte Pallavicina.

Sua formação inicial foi em Hotelaria, mas logo partiu para a área de gastronomia com o curso de Chef Internacional pela Faculdade Senac. Realizou o Curso Prático de Cozinha pela Escola de Culinária e Gastronomia Nicolau Rosa e concluiu a Capacitação para Sommelier pela Associação Brasileira de Sommeliers. Em 2012, se formou no curso de Cozinha Italiana Avançada pela Faculdade Senac.

Veja mais fotos do restaurante Mailini, em Campinas:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Serviço

Restaurante Maialini
Endereço: Rua Emília Paiva Meira, 76, Cambuí, Campinas.
Telefone: 19 2515-2738
E-mail: contato@maialini.com.br
Horário de funcionamento:
segunda fechado
terça 12:00–14:30, 18:30–23:00
quarta 12:00–14:30, 18:30–23:00
quinta 12:00–14:30, 18:30–23:00
sexta 12:00–14:30, 18:30–23:45
sábado 12:30–15:00, 19:00–23:45
domingo 12:30–15:00
vésperas de feriado: cozinha aberta até 23:30
feriados: almoço 12:30-15:00 / jantar 19:00-23:30
Site: www.maialini.com.br
Facebook: Maialini
Instagram: @maialinicampinas

Sobre o autor

Formada em jornalismo, já passou algumas temporadas na Califórnia e em Barcelona. Os anos de cobertura de Semanas de Moda internacionais passaram e fizeram com que ela descobrisse que o seu verdadeiro estilo é viajar.

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.