O turismo religioso é um dos segmentos que mais mobiliza pessoas no Brasil e no mundo: são aproximadamente 330 milhões de turistas por ano, em todo o planeta, motivados pela fé, segundo a Organização Mundial do Turismo (OMT).

País majoritariamente católico – herança dos espanhóis -, o Peru se consolida como um grande e competitivo destino voltado para a prática de roteiros religiosos, tamanha a quantidade de atrativos para peregrinos ou para quem quer apenas conhecer lugares que abrigam ricos templos e centros voltados para a prática da fé.

No país, a liberdade de culto é regra, e as festas religiosas têm uma forte influência espanhola, mas são uma expressão de sua convivência com a diversidade de crenças e cultos das culturas pré-hispânicas. A cultura do Peru também é fortemente representada em suas festas, tradições e misticismo. Atualmente, existem 6.883 festas cívicas, religiosas e patronais no país.


LEIA TAMBÉM
Veja 5 passeios imperdíveis para fazer no Peru
Peru oferece hospedagem em cápsula no penhasco
Machu Picchu é a melhor atração turística do mundo
Guia completo de Capitólio, em Minas Gerais


De acordo com o Perfil do Turista Estrangeiro 2016, elaborado pela PROMPERÚ (Comissão de Promoção do Peru para a Exportação e o Turismo), entre as atividades realizadas no Peru por turistas brasileiros, 85% são do segmento de cultura, e 53% delas incluem visitas a igrejas, catedrais e conventos. A previsão é de que muitos brasileiros aproveitem o período de férias no Brasil para visitar o Peru – especialmente as cidades de Lima, capital do Peru, Puerto Maldonado (região de Madre de Dios) e Trujillo (região de La Libertad).

A PROMPERÚ tem se dedicado a promover o turismo do Peru nos mercados internacionais, com o objetivo de atrair mais turistas estrangeiros em busca de diversos atrativos. Peru oferece uma série de atrativos históricos, religiosos, culturais e gastronômicos para a experiência dos brasileiros ser ainda mais completa no Peru. Abaixo, destaques de Lima, a capital do Peru.

| Lima, capital do Peru

A capital do Peru, Lima, conta com inúmeras igrejas, catedrais e conventos espalhados por toda a cidade, especialmente no Centro Histórico. Em janeiro de 2018, alguns desses equipamentos religiosos estarão envolvidos nas cerimônias com o papa Francisco, como o Santuário del Señor de los Milagros, a Catedral de Lima, o Palácio Episcopal e a Nunciatura Apostólica de Lima. Algumas rotas foram elaboradas para ajudar os turistas e visitantes a organizarem seus passeios e visitas na cidade, de acordo com a proximidade desses e muitos outros lugares religiosos.

| Centro histórico de Lima

Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1991, o Centro Histórico de Lima conserva igrejas, conventos, casarões com elegantes varandas, em diversos estilos como o barroco, renascentista e neoclássico. O local é reflexo do desenvolvimento de Lima, a Cidade dos Reis, que desde sua fundação espanhola e durante o vice-reinado do Peru foi centro político e cultural no novo continente. Reconhecido por abrigar algumas das igrejas mais importantes e mais tradicionais do Peru, o Centro Histórico de Lima é propício para ser percorrido a pé, onde se poderá observar monumentos com arquitetura colonial.

| 1 – Plaza Mayor de Lima

Foi o centro da antiga cidade colonial e hoje abriga a Catedral de Lima, o Palácio do Governo e a Municipalidade Metropolitana de Lima. Na parte central destaca-se uma fonte de bronze do século XVII.

Plaza Mayor de Lima (Foto: Adam Mizrahi / Flickr)

Plaza Mayor de Lima (Foto: Adam Mizrahi / Flickr)

| 2 – Palácio do Governo

Foi a residência de Francisco Pizarro (1535), que o construiu na terra ocupada por Taulichusco, curaca do vale de Rímac. Desde então, o lugar é o centro do poder político do Peru. Na década de 1920, foi reconstruído após um incêndio. Tem inúmeros pátios e salas dedicadas a figuras famosas da história peruana e cuidadosamente decoradas com notáveis peças de arte. Diariamente, às 11h45, o Pátio de Honra é cenário da troca de guarda.

| 3 – Basílica Catedral de Lima

Ocupa o mesmo lugar onde se localizava a primeira grande igreja de Lima. Dentro, encontra-se uma gama completa de estilos que vieram para a América, abriga verdadeiras joias históricas, como cadeiras de couro de Pedro de Noguera, altares nos corredores laterais, vários estilos e os restos mortais de Francisco Pizarro. Além disso, é possível visitar o Museu de Arte Religiosa, que possui uma importante coleção de telas, esculturas, ourivesaria e ornamentos litúrgicos.

| 4 – Museo Palacio Arzobispal de Lima

O Palácio do Arcebispo de Lima, desde 2010 transformado em Museu, é uma joia arquitetônica do Centro Histórico de Lima, que abriga peças de arte, pinturas e esculturas dos séculos XVI ao XIX, exibidas em 30 salas que também exibem móveis e objetos de época. Sua arquitetura é estilo neocolonial e, entre outros ambientes, destaca-se a Capela Arcebispal cujo altar é do século XVIII esculpido em madeira e dourado em folha de ouro. No primeiro andar se exibe a Coleção Temporária “María Mater Dei” com pinturas e esculturas que mostram a vida da Virgem Maria. No segundo andar, há uma ampla coleção de retratos dos Bispos de Lima, bem como móveis, pinturas e peças de decoração de diferentes épocas.

| 5- Iglesia e Convento de San Francisco

Construído no século XVII, tem uma fachada barroca, decorada com duas torres imponentes. As Catacumbas, antigo cemitério subterrâneo, são os alicerces deste conjunto monumental formado pela Igreja, o Convento (Museu), o Santuário de Nuestra Señora de la Soledad e a Capela del Milagro: Patrimônio Cultural da Humanidade nomeado pela UNESCO. As paredes do claustro são decoradas com azulejos sevilhanos, a bela cúpula é de estilo mudéjar e a biblioteca conta com 25 mil volumes.

| 6 – Iglesia Las Nazarenas e Santuario del Señor de los Milagros

No altar principal se encontra a imagem sagrada del Señor de los Milagros, que tem suas origens em uma antiga representação de Cristo na cruz. Segundo a tradição, no século XVII, a imagem desse Cristo foi pintada por um escravo negro. Ali está o único muro que permaneceu em pé após os terremotos de 1655, 1687 e 1746. Em outubro, uma procissão maciça com a réplica da imagem do Cristo Morado, como também é chamado, percorre as ruas da cidade de Lima.

| 7 – Iglesia e Museo del Convento de Santo Domingo – Santuario de los Santos Peruanos

Igreja de três naves, na qual se destacam a cúpula e belas cadeiras de couro esculpidas em cedro. O claustro do Convento é adornado com telhas sevilhanas e esculturas barrocas podem ser apreciadas na sala capitular. Em 1551, a Universidade Nacional Mayor de San Marcos foi fundada no convento, a primeira universidade que a coroa espanhola fundou na América. O convento abriga as tumbas de Santa Rosa de Lima e San Martín de Porres.

| 8 – Santuario de Santa Rosa de Lima

Complexo arquitetônico formado pela Igreja e pelo Santuário, foi construído entre os séculos XVII e XVIII ao lado da casa onde nasceu e viveu Santa Rosa de Lima, padroeira de Lima, América e Filipinas. Destaca-se a ermida ou oratório que ela mesma construiu em 1614, a árvore de limão plantada pela santa e um poço de 19 metros de profundidade em que se diz que jogou a chave do cinto que circundava sua cintura em sinal de penitência.

| 9 – Casa de San Martín de Porres

A Casa de San Martín de Porres, além de ser um casarão que conserva um estilo colonial e republicano em sua infraestrutura, data do século XVI. Nessa casa nasceu San Martin de Porres e viveu seus primeiros cinco anos de vida. No quarto de Ana Velásquez, mãe do santo moreno, foi construída uma capela que tem a imagem em tamanho real de San Martín. No segundo andar da casa, se encontra o museu de San Martín de Porres, onde a visita é concluída com imagens e relíquias do santo. Além disso, na Casa de San Martín de Porres é desenvolvido há quase 40 anos um trabalho social que San Martín começou no século XVII, com uma sala de jantar para idosos, consultórios médicos, farmácia, oficina escolar e departamento social.

| Gastronomia de Lima

O Peru acaba de receber, pelo sexto ano consecutivo, o prêmio de Melhor Destino Culinário do Mundo, pelo World Travel Awards 2017. E a sua capital, Lima, agrega grandes oportunidades e possibilidades de se provar o melhor dessa reconhecida gastronomia. A capital do Peru conta com vários restaurantes que integram as listas dos 50 melhores restaurantes do mundo e também da América Latina. Na América Latina, dos 50 restaurantes premiados, 10 são peruanos e estão em Lima, nas seguintes classificações:

  1. Maido Cocina Nikkei​, Lima, Peru
  2. Central​, Lima, Peru
  3. Astrid & Gastón​, Lima, Peru
  4. Osso, Lima, Peru
  5. La Mar, Lima​, Peru
  6. Isolina Taberna Peruana​, Lima, Peru
  7. Rafael​, Lima, Peru
  8. Malabar​, Lima, Peru
  9. Fiesta Gourmet​, Lima, Peru
  10. Ámaz, Lima, Peru

Já entre os 50 melhore do mundo, o Peru figura com três casas:

  1. Central – Lima (Peru)
  2. Maido – Lima (Peru)
  3. Astrid y Gaston – Lima (Peru)

Mas além da alta gastronomia, a cidade conta com vários lugares que fisgam seus visitantes pelo paladar. Os bairros de Miraflores, San Isidro e Barranco contam com vários bares e restaurantes, ideais para saborear drinks, especialmente o peruano Pisco Sour, e deliciosos tiraditos, ceviches e pratos famosos, como o lomo saltado, anticuchos e causas. Alguns museus, como o Museu Larco e a Huaca Pucclana, contam com excelentes restaurantes de comida contemporânea.

Mais populares, espalhados por outros bairros da cidade também há as casas chinesas especializadas em chaufas e arroz, as sangucherias (pequenos estabelecimentos onde são servidos sanduíches, “bocadillos” ou “sánguches”, além de chicharrones etc.). E para dar um tom mais informal, mas nem por isso menos saboroso, Lima conta com dois excelentes mercados, o de Surquillo e o de San Isidro, onde é possível conhecer ingredientes icônicos do país, entre frutas, pescados, legumes, grãos e temperos, além de provar ceviches e iguarias exclusivas do país.

| Como chegar ao Peru

Atualmente, há 56 voos diretos semanais ligando o Brasil ao Peru, partindo de São Paulo (33 voos), Rio de Janeiro (11 voos), Porto Alegre (sete voos) e Foz do Iguaçu (cinco voos), através das companhias aéreas LATAM e Avianca.

*Com informações da assessoria de imprensa

Sobre o autor

Somos três amigos que compartilham o sonho de conhecer os quatro cantos do mundo. Da vontade de explorar diferentes lugares e da busca constante por novas experiências, surgiu o RoadTrio: um site que reúne informações, dicas e notícias do que não se pode perder por aí e é essencial para qualquer viajante.

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.